Brincar é um assunto muito sério!

Brincar é um assunto muito sério!

AmpliarAmpliar

2021-04-28

A nossa psicomotricista, Raquel Pinto, publicou recentemente um artigo de opinião no jornal "O Louzadense", no qual defende a importância que o brincar assume nas dinâmicas familiares e escolares, sendo também uma poderosa ferramenta terapêutica, utilizada por diversas áreas profissionais, entre as quais a psicomotricidade. Aqui fica o artigo para reflexão, pois "brincar é um assunto muito sério"!

Por Raquel Pinto – Psicomotricista

A sociedade alterou-se de forma considerável nos últimos anos. Os pais passam mais horas no emprego e a maioria dos avós ainda trabalham. Esta mudança do estilo de vida dos adultos teve impacto na vivência das próprias crianças, levando a que tenham o seu tempo demasiado estruturado e organizado, diminuindo significativamente o tempo que têm para brincar. 

Independentemente da idade, brincar é a principal forma de estimular as diferentes áreas do desenvolvimento e permite adquirir mecanismos fundamentais para a resolução de problemas, para o aumento da resiliência e para a tomada de decisões, promovendo a capacidade de cooperar e de ajudar o outro. Permite, ainda, que a criança reconheça os seus pontos fortes e fracos, as suas potencialidades e os seus limites. Além disso, muitos estudos revelam que, quanto mais tempo a criança tem de atividade lúdica no recreio, maior será a sua capacidade de concentração na sala de aula. 

As brincadeiras entre pais e filhos são momentos fundamentais para que se criem laços e para que as crianças se sintam mais seguras e amadas, esquecendo o stress e as frustrações do dia-a-dia. Para além destes, é muito importante que se criem oportunidades para a brincadeira livre. Mas o que é isso? É deixar a criança completamente sozinha e sem limites? Nada disso. É um período em que permitimos que a criança escolha com o que quer brincar e de que forma quer brincar. É um momento em que o adulto está naturalmente presente, mas apenas a monitorizar e a encorajar, sem qualquer outro tipo de interferência. É permitir a experiência de interação com o espaço, com o próprio corpo e com o movimento.

Conseguem imaginar o benefício (físico, motor, afetivo e emocional) que esta liberdade pode trazer à criança? Estamos a oferecer oportunidades para que usem a sua imaginação e criatividade, para que procurem novos desafios e resolvam problemas sozinhos, para que aprendam a resolver conflitos com os colegas e para que se sintam capazes. Haverá melhor forma de promover a autonomia, a autoestima e a autoconfiança? 

Para além da importância que o brincar assume nas dinâmicas familiares e escolares, é também uma poderosa ferramenta terapêutica, utilizada por diversas áreas profissionais, entre as quais a psicomotricidade. A psicomotricidade é uma terapia de mediação corporal, que utiliza o corpo e o movimento e a sua conexão com a componente cognitiva, emocional e relacional para intervir com os indivíduos. Enquanto alia o brincar com a intervenção terapêutica, o psicomotricista criam oportunidades para a exploração de diferentes habilidades e para a aprendizagem prática de conceitos, respeitando os interesses e o ritmo de cada criança. 

Uma parte significativa do brincar deve também ter lugar no exterior, no confronto com a natureza, com o risco e com o imprevisível. Existe, muitas vezes, uma tendência para proteger em demasia as crianças, sobretudo no exterior. Mas a verdade é que as crianças aprendem através de situações inesperadas e, com a devida supervisão, este tipo de contactos são fundamentais. Uma criança que não tem oportunidade de passar por estas experiências dificilmente no futuro assumirá riscos, enfrentará adversidades com segurança ou será capaz de resolver problemas sozinho. 

Enquanto brinca, a criança vai ter de esfolar os joelhos, vai ter de chorar, vai ter de ficar frustrada, vai ter de cair… e vai aprender com isso, vai voltar a levantar-se, vai voltar a tentar até conseguir chegar ao seu objetivo… tal como qualquer um de nós o fez na sua própria infância.

https://olouzadense.pt/.../brincar-e-um-assunto-muito-serio/



Publicado por Administrador
Inserido em 2021-04-28 19:56:13
Última atualização em 2021-04-28 19:56:33
157 visitas 

 

Artigos Notícias

Dia da Mãe

Regresso ao ensino presencial

Calendário Escolar 2020/2021

Jornal

Novidades

Regresso às aulas 2021.2022

Dia da Mãe

Pré-inscrições

Critérios de Admissão

Regresso ao ensino presencial

Calendário Escolar 2020/2021

Calendário Escolar 2021/2022

Apresentação da Instituição

Ementa semanal

voltar

 

Facebook  Feed Mobile Mobile Edulink